AS LATINAS VESTEM AZUL

Cor é a mais utilizada nos vestidos de gala das candidatas

O desfile em traje de gala é um dos momentos mais glamorosos em uma competição de miss. Nessa etapa aparecem criações que, além de elegantes, trazem muito da personalidade de quem as carrega.

Ao longo dos anos, os trajes utilizados pelas finalistas do Miss RS Latina tiveram diferentes estilos e construções, muitas vezes inspirados em clássicos ou em tendências do momento. Já quando se fala em cores, o azul aparece como destaque e é o queridinho entre as participantes.

Conferindo o histórico das edições, é possível identificar que a tonalidade se destaca na preferência das misses. Presente em todas as finais do evento, em quatro delas o tom apareceu em número considerável.

ESCOLHA RECORRENTE

Na edição 2013, oito candidatas vestiram a paleta. Três delas, chegaram ao top 5 sendo que Júlia Guerra, vencedora daquele ano, foi coroada usando a cor. Já na edição 2014, das 35 finalistas, seis optaram pelo azulado. Nesse mesmo ano, a Miss Arroio do Tigre, Estela Bilig, alcançou o terceiro lugar com uma bela criação anil.

A temporada 2015, vencida por Laís Berté, é a que mais reuniu misses utilizando a nuance. Das 34 participantes, dez pisaram na passarela com vestidos azuis.

Em 2019, Daiara Stein foi corada Miss RS Latina vestindo um traje na cor índigo. Ela conta que sempre gostou da colaração e que, desde criança, passava horas contemplando o céu pensando o quão imenso ele é e como se sentia incrível ao admirá-lo. “Para mim, o azul está associado à natureza, à criação de Deus e traz energias boas. Para o meu vestido, optei pelo tom escuro, pelo fato de achá-lo sofisticado e elegante. A cor ainda supervalorizou o meu ruivo”, relata.

Segundo o designer de moda e consultor de imagem Leo Chaves, o azul está associado à realeza e em tom vivo transmite comprometimento, liderança e seriedade. “É uma cor de extremo significado, porque desde o período medieval está associado a grandeza. O mesmo sucede com o vermelho que desperta o luxo, a vivacidade e ousadia. Pensemos nos trajes das grandes cortes: riquíssimos em peles brancas, veludos e acetinados nesses tons. Mesmo eleitos de maneira inconsciente ou apenas relacionadas ao gosto pessoal, é como se essas cores trouxessem consigo uma voz de propriedade: eu estou aqui e domino o que estou fazendo, podem ficar calmos.

Daiara com seu vestido índigo

Na sequência, a cor vermelha aparece como a segunda opção preferida das latinas, seguido do branco, em terceiro.

E você, acha que a cor azul é uma boa opção para vestido de gala?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.